Inglaterra, Palácio de Buckingham, Londres.

Vários proprietários arrendaram os terrenos ao rei, tendo a propriedade real sido objeto de muita especulação durante o século XVII. A antiga aldeia de Eye Cross tinha entrado em decadência havia muito tempo, e a área tinha essencialmente terras impróprias para cultivo. Jaime I precisava de dinheiro e então ele vendeu parte das propriedades da Coroa, mas reteve uma parte do local, no qual criou um jardim de amoreiras com quatro acres, para a produção de seda, o qual ficava no local onde se ergue atualmente o canto Noroeste do palácio.Turismo na Inglaterra. Turismo em Londres.

Clement Walker, na Anarchia Anglicana (1649), refere-se às “recém-erguidas sodomas do Jardim das Amoreiras de Saint James”; este sugere que o jardim poderá ter sido um local de depravação. Mais tarde, no final do século XVII, a propriedade passou, por herança, do proprietário magnata Sir Hugh Audley para a herdeira Mary Davies.

Possivelmente, a primeira casa erguida neste local foi a de Sir William Blake, meados de 1624. Num desenho do Vitruvius Britannicus, de Colen Campbell. O proprietário seguinte foi Lord George Goring, 1º Conde de Norwich, o qual a partir de 1633 aumentou a casa de Blake e desenvolveu muito do atual jardim, então conhecido como “Grande Jardim Goring”. De qualquer forma, Lord Goring não conseguiu obter propriedade permanente no jardim das amoreiras.

Palacio-buckingham

Sem o conhecimento de Goring, em 1640, o documento “falhou na passagem do grande selo antes de Carlos I fugir de Londres, o qual era imprescindível para a execução legal”. Foi esta omissão crítica que ajudou a Família Real britânica a recuperar a propriedade eterna, no reinado de Jorge III. O imprevisível Goring negligenciou o pagamento das suas rendas; Henry Bennet, 1º Conde de Arlington obteve, então, a posse da mansão, agora conhecida como Goring House. Era Bennet quem ocupava o edifício em 1674, quando este foi consumido pelas chamas. No ano seguinte foi erguida no local a Arlington House — a ala Sul do actual palácio — e a sua propriedade eterna foi comprada em 1702.

Turismo em LondresTurismo no Mundo!