Tiririca sabe ler, Promotor não acredita e pede novas provas

O promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes que acusou de não ter preenchido de próprio punho a declaração de escolaridade exigida por lei, vai entrar com mandato de segurança para que Tiririca faça novos testes sobre o seu grau de alfabetização.

No entanto, se ele aprendeu agora, depois do ocorrido, não importa, certo é que na audiência dirigida quinta-feira passada Tiririca teve de escrever um trecho do livro “Tribunal Regional Eleitoral – Uma retrospectiva”, além de ler e interpretar duas notícias publicadas em um jornal paulistano do dia.

A desenvoltura de Tiririca não agradou o promotor satisfeito: “Em situações análogas, o Tribunal Superior Eleitoral considerou que seria alfabetizado quem acertasse 30% de um teste. Eu não vi 30% de acerto no ditado. Não encontrei isso”, disse o promotor.

No entanto, segundo o TRE-SP, qualquer que seja a sentença do julgamento, Tiririca deve ser diplomado deputado federal em 17 de dezembro. A partir daí, passará a contar com foro privilegiado, e o processo é encaminhado ao Supremo Tribunal Federal.

O próprio Presidente Lula diz que é um absurdo o que estão fazendo com Tiririca. Segundo o Presidente é um insulto aos mais 1,3 milhões de eleitores, que por protesto ou não, votaram nele. Lua ainda disse que tinha que fazer tais provas são os que o acusam.

Até breve!

Deixe uma resposta