em Geral

O Google não desistiu de vencer o Facebook

Tem que ser uma idéia impensável e muito louca. Todos sabem que o Buzz foi uma tentativa frustrada de vencer o Facebook que vem arrastando seguidores em todo o mundo. Nessa tentativa, o Google conseguiu um mísero percentual dos mais de 100 milhões de usuários do Gmail o que lhe devolveu problemas na justiça e com privacidade.

Enquanto isso, ainda gastava milhões de dólares adquirindo empresas na tentativa de atrair talentos e serviços para fazer parar o “trem-bala” desenfreado – o crescimento do Facebook. E essa tentativa teve até nome: “Google Me”

Ao pesquisar pessoas no Facebook o gigante da pesquisa está limitado e só pode entregar pequena ou quase nenhum informação, pois o Facebook consegue propositadamente limitar imensamente os robôs do Google para não entrar em seu clube de 500 milhões de membros.

O Facebook até permite que fotos sejam indexadas, mas não os dados mais pessoais e importantes. Isso não.

O Google tem uma visão da internet bem diferente do Facebook. O mundo mostrado pelo Google aos internautas parecia ser único, mas Mark Zuckerberg através do Facebook conduz seu membro por becos estreitos encontrando seus interesses onde o Google não possa alcançar. Por isso o Facebook precisa ser barrado a qualquer custo na visão do Google.

O Facebook criou recentemente uma interação medonha entre a nuvem e o computador do internauta, podendo este salvar tudo com alguns cliques em sua máquina.

A pergunta então é: “Como fazer os facebooqueanos desistirem ou aos poucos menos utilizando a rede”? Muito difícil. Pelo menos a palavra é “difícil” e não “impossível”

facebook-Google

Estrategicamente, o Google tem que começar a ruir na base do inimigo oferecendo o que eles possuem. Foi por isso que o Google investiu US $ 100 e mais US $ 200 milhões na empresa que criou os jogos mais famosos do Facebook. A empresa Zynga nos jogos FarmVille e e Mafia Wars. Outros US $ 70 milhões em Jambool, dono da moeda virtual Social Gold. Assim, ninguem precisaria usar o cartão de crédito apenas a moeda virtual.

Mas esses milhões de dólares não conseguem ser nem uma bomba num campo suficiente para explodir nem a placa apontando para o Facebook. Eles precisam de mais, muito mais que isso, algo novo que está fora de nossas imaginações e principalmente que esteja fora da imaginação dos engenheiros liderados por Zuckerberg. Tem que ser uma idéia impensável e ainda muito louca para desviar a atenção do mundo para si.

Mas enquanto isso na sala da justiça, Zuckerberg coloca sua equipe “na lockdown”, juntamente com engenheiros especializados em software, semana apos semana sem trégua para fazer mudanças e oferecer mais e ligado a qualquer movimento do concorrente e reforçar a retaguarda.

Continue ligado.

Escrever comentário

Comentário