Jornalista Maritânia Forlin da TV Record é presa por envolver com quadrilha

Maritânia Forlin, uma jornalista da Rede Record estava era integrante de uma quadrilha que cometiam crimes contra o estado do Paraná.

Jornalista achava a cidade muito parada, tinha que morrer alguém. Em Campo Mourão a polícia gravou ligações envolvendo a repórter Maritânia Forlin com a quadrilha de traficantes de drogas. A gravação resultou na prisão de 14 pessoas.
tv-recordA repórter da Record colhia informações criminais e repassava para seu amante que era um dos integrantes da quadrilha: “Ela participava de operações da polícia, fazia entrevistas e passava essas informações privilegiadas para a quadrilha”, disse o delegado.

O amante Gilmar Cavalcanti, um dos líderes da quadrilha também caiu nas mãos da polícia. Observe só as palavras da jornalista conversando com o bandido “E ia apagar o cara? Faz dias que não dá homicídio, a cidade tá muito parada”. Isso deve ser porque não é nem um membro de sua família que está mira do revolver né? E a estas palavras o amante responde: “Mas vai ter homicídio já pra vocês. Não vai demorar. Tá próximo”.

Com as informações a quadrilha fechou o ano passado como responsáveis por 90% dos 47 assassinatos ocorridos em 2009 na região.

Agora o bonitinho do advogado vai alegar que ela não tem antecedentes criminosos para tentar relaxar a prisão dela e pior ainda é que tem tudo para conseguir porque esta é a lei de nosso país.

Aqui tem uma quadrilha envolvida em tráfico, drogas, assassinato, lavagem de dinheiro.

A jornalista Maritânia Forlin trabalhava numa rede afiliada à Record e cobria assuntos criminais.

Até Breve

Deixe uma resposta