Copa do Mundo 1998: França faz festa para a torcida em casa

O primeiro gol de Zidane contra o Brasil, na fina

Os franceses foram considerados os azarados dos anos 80 nas Copas do Mundo. Mas quando a competição foi realizada em território francês, em 1998, a seleção local produziu o melhor futebol de sua história. A final acabou sendo um tanto frustrante, graças ao desempenho abaixo da média do Brasil, abalado pelos misteriosos problemas enfrentados por Ronaldo antes de entrar em campo. Mas isso não tirou o brilho da conquista de Zinedine Zidane e seus companheiros, que venceram a final por 3 a 0 – e tiveram que enfrentar momentos difíceis durante a competição. Um deles foi durante as oitavas-de-final, quando os franceses – pela primeira vez na história das Copas – venceram o jogo contra o Paraguai com um gol de morte súbita.

copa-1998

Sorte francesa Outro momento tenso para os franceses foi nas quartas-de-final contra os italianos, quando o jogo ficou em 0 a 0 no tempo normal e acabou indo para a disputa por pênaltis, no Stade de France, em Paris.  Mais uma vez a sorte sorriu para a equipe da França, que venceu por 4 a 3. O jogo seguinte foi mais tranqüilo. Nas semifinais, a França bateu a Croácia por 2 a 1, com todos os gols sendo marcados no segundo tempo. Foi uma vitória significativa, já que a Croácia vinha com moral, depois de uma vitória de 3 a 0 sobre a Alemanha.

Trajetória brasileira O Brasil teve um susto logo na primeira rodada do Mundial: perdeu por 2 a 1 para a Noruega. Nada muito grave, já que a seleção já estava classificada para a segunda rodada, depois de vencer a Escócia e o Marrocos.  Nas oitavas-de-final, foi a vez do Chile cair frente ao Brasil. 4 a 1, com dois gols de César Sampaio e dois de Ronaldo.  Depois de passar pela Dinamarca na fase seguinte (por 3 a 2), a seleção chegou à semifinal, onde teve um confronto tenso e difícil com a Holanda, liderada pelo craque Denis Bergkamp.   Frente a 54 mil expectadores, que lotaram o estádio Velodrome, em Marselha, o Brasil encerrou o primeiro tempo com um gol de Ronaldo. Na etapa complementar, Patrick Kluivert igualou o marcador.   A prorrogação terminou sem gols mas, nos pênaltis, deu Brasil, por 4 a 2. O caminho estava aberto para a segunda participação consecutiva do Brasil na final da Copa do Mundo.  Mas as misteriosas convulsões de Ronaldo colocariam um fim no sonho do penta.  A Holanda e a Croácia disputaram o terceiro lugar, que teve a vitória dos croatas, por 2 a 1. O principal destaque da Croácia, Davor Sucker, garantiu a artilharia da competição, ao terminar o mundial com seis gols.

Fonte wikipedia e BBC Brasil

Fique sabendo.

Deixe uma resposta