Conrad Murray, médico de Michael Jackson será julgado por homicídio

LOS ANGELES, 11 Jan 2011 (AFP) – Conrad Murray, médico de Michael Jackson, será julgado por homicídio culposo do cantor e ficará impedido de praticar a medicina na Califórnia, decidiu nesta terça-feira um juiz da Corte Superior de Los Angeles.

Após uma semana de depoimentos de médicos, paramédicos, assistentes de Jackson e outras pessoas ligadas ao caso, o juiz decidiu julgar Murray pela morte do rei do pop, no dia 25 de junho de 2009, por overdose de analgésicos.

A promotoria acusa o doutor Murray, 57 anos, de ter administrado propofol, um forte analgésico, para ajudar Michael Jackson a dormir, provocando a morte do cantor.
Se for considerado culpado, Murray poderá pegar até quatro anos de prisão.
pb/LR / Enquanto Isso

Até Breve!

Deixe uma resposta