Conheça a História de Westminster, Londres Europa

O nome foi usado historicamente para descrever a área em torno da Abadia de Westminster – o West Minster, ou “igreja de mosteiro” em inglês, que emprestou seu nome ao local – que tem sido a sede do governo da Inglaterra por quase mil anos. O nome também é utilizado para a Cidade de Westminster, que inclui uma área geográfica maior.

O núcleo histórico de Westminster é a antiga ilha de Thorney, na qual a Abadia foi construída. Esta tornou-se o local tradicional da coroação dos reis ingleses. O vizinho Palácio de Westminster passou a ser a principal residência real após a conquista normanda da Inglaterra, em 1066 e posteriormente abrigou o incipiente Parlamento e os tribunais do país. Embora mantivesse uma forte presença da Cidade de Londres devido à Torre de Londres, o monarca na verdade não residia ali.

Londres desenvolveu, portanto, dois pontos focais distintos – um econômico, na Cidade de Londres, e um político e cultural, em Westminster, onde se estabelecera a corte real – uma divisão que ainda perdura nos tempos atuais.

Posteriormente, a monarquia mudou-se para outros palácios na cidade e os tribunais, para o “Royal Courts of Justice”, próximo à divisa com a Cidade de Londres. Westminster, porém, continua a ser o centro do governo, já que contém o Parlamento e a maioria dos principais ministérios, ao longo da via chamada Whitehall.

Assim sendo, o termo “Westminster” passou a ser usado como metonímia para o Parlamento e a comunidade política do Reino Unido em geral. Do mesmo modo, o serviço público britânico é referido como “Whitehall”. “Westminster” também é empregado para referir o modelo britânico do sistema parlamentarista, surgido no Reino Unido.

Europa Aqui!