Bispo católico recusa homenagem devido aumento dos parlamentares

Salário mínimo com 5,8% de reajuste e parlamentares com 62% levou o Bispo católico Dom Manuel Edmilson da Cruz (o Bispo de Limoeiro do Norte) a dizer não.

Ele iria receber uma homenagem com a Comenda de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara, que é um prêmio entregue para pessoas que destacaram na defesa dos direitos humanos. Cinco pessoas seriam premiadas, mas o Bispo de Limoeiro do Norte declarou enfaticamente:

“Só me resta uma atitude: recusá-la. Ela é um atentado. Uma afronta ao povo brasileiro, ao contribuinte para o bem de todos com o suor de seu rosto e a dignidade de seu trabalho”.

Dom Manuel Edmilson da Cruz considerou abusivo e um atentado bem como desrespeito o que eles fizeram. Quantos deputados e demais parlamentares cristão tomariam tal atitude?

O prêmio que leva o nome de Dom Hélder Câmera seria traria desonra ao nome que leva – afirmou Dom Manuel Edmilson.

Declarando ser um ato de humildade, despediu desejando um feliz natal após ter pedido para que os parlamentares repensassem o que fizeram.

O reajuste dos deputados elevou de 17,5 para 26,7 mil numa votação que eles mesmos decidiram em menos de 20 minutos. Também o Presidente da República e o Vice tiveram seus aumentos acumulando no total 130% de reajuste.

Até Breve