Amsterdã, Turismo na cidade sem Lei da Holanda – Europa

Capital e centro nervoso da Holanda, Amsterdã é a lendária cidade de canais (são 165), onde cada agrupamento de quarteirões é uma ilhota ligada à outra por charmosas pontes (1.281). é tão famosa que seus canais enfileirados margeados por suas mansões charmosas do século XVII, quanto por sua tolerância social entre culturas, com exemplos que vão desde o libidinoso bairro da luz vermelha e os cafés de fumo até o heróico, casa onde Anne Frank e sua família se esconderam durante a ocupação nazista.

Abriga alguns dos melhores museus da Europa, em especial das artes e da história do último século -por meio da qual testemunhou as guerras religiosas entre católicos e protestantes, a invasão nazista e a perseguição aos judeus.


Crítica dos absurdos fascísticos e do cerceamento à liberdade, compreende-se o surgimento de sua natureza cosmopolita, liberal, gay e eventualmente transgressora, capaz de chocar os viajantes mais desavisados. Ruas com prostitutas em vitrines, sex shops explodindo em néons, jovens fumando abertamente e uma idéia muitas vezes equivocada do uso livre de narcóticos fazem a imagem junkie de Amsterdã.

Em Amsterdã se encontra a conhecida fábrica de cerveja Heineken, que também tem seu museu Heineken Experience. O clube esportivo AFC Ajax têm sua sede e seu estádio na cidade, chamado Amsterdam Arena.

Também a prestigiosa sala de concertos Concertgebouw é sede da igualmente famosa orquestra sinfônica, a Orquesta Real de Concertgebouw, que deu seu primeiro concerto em 3 de novembro de 1888.O espírito liberal que ela herdou da Idade do Ouro justifica o fato de nela existirem alguns cafés, os chamados Coffeeshops, onde é autorizado o consumo de drogas leves e de existir uma indústria do sexo legalizada.

A prostituição nos Países Baixos é completamente legalizada nas zonas designadas para ela.

Europa Aqui!

Deixe uma resposta