em Profissão

A primeira consulta de um psicólogo, e agora?

Todo profissional que está cursando psicologia precisa fazer o estágio, é normal aparecer aquela famosa pergunta “e agora, o que fazer?”
O primeiro encontro com o paciente é o sonho, ou pesadelo, de muitos estudantes, pois estagiários e recém formados sofrem com o peso da responsabilidade de estar cuidando de uma vida; a insegurança sobre como conduzir a sessão, se saberá o que perguntar, o medo de que o paciente fale alguma coisa bastante complicada, a forma como responder, se terá assunto para ficar com o paciente durante os minutos da sessão… são algumas das indagações dos profissionais que estão iniciando nesta área. Fique tranquilo! Esta ansiedade e insegurança são normais.


É preciso ter em mente que a situação do paciente é tão, ou mais delicada, que a do terapeuta, devido a estar em frente a um desconhecido, falando de si mesmo, de seus medos, anseios… depositando esperanças de melhorar e possivelmente ter que falar coisas que o deixam embaraçado.

O que o profissional deve fazer?
O exercício da Audiência não Punitiva, o qual tem a capacidade de trazer uma série de benefícios para o paciente, promovendo o autoconhecimento, a diminuição do nível de ansiedade, aumento da esperança de que irá melhorar, sentimento de valorização, dentre outros.
Praticar o exercício da Audiência não Punitiva tem a ver com expressar empatia e acolhimento, sem qualquer crítica ou julgamento ao comportamento do cliente, que por mais estranho ou assustador que seja, representa sua melhor adaptação às contingências até o momento.

Escrever comentário

Comentário